Alerta Bahia
Carinhanha Destaque

Atendendo queixa da população por lentidão no atendimento da agência da Caixa Econômica Federal em Carinhanha reportagem procura agência para esclarecimento; confira

Diante da contante queixa popular da demora com o atendimento na agência da Caixa Econômica Federal em Carinhanha, no oeste da Bahia, a reportagem do site Alerta Bahia e rádio Pontal FM buscou respostas sobre a motivação e também solução para o caso.

Na manhã dessa segunda-feira dia (03) de maio, o jornalista David Porto procurou o gerente geral da agência, o senhor Osvaldo Silva Cabral Júnior, para esclarecer o caso e discutir formas de solução para o problema que afeta munícipes de diversas localidades das regiões oeste e sudoeste do estado baiano. Haja vista que sempre é notada uma grande aglomeração de pessoas em espera na frente da agência. Faça sol ou faça chuva.

Questionado pelo site e pela rádio, informalmente o gerente respondeu quais os motivos das aglomerações, e a demora de atendimento. Segundo ele, a principal causa foi o aumento repentino dos atendimentos aos beneficiários do programa social “Pé de Meia”.

Boa parte dos estudantes da região tiveram direito a esse benefício, e boa parte desses estudantes, em média 90%, são menores de 18 anos, o que faz necessário a presença do pai ou responsável pelo adolescente, pois um menor de idade não pode movimentar uma conta, sem a autorização do responsável. Sendo assim, quando o Governo Federal lançou o programa, foi necessário abrir conta para todos esses estudantes, e como necessitava a presença física do aluno e do responsável, automaticamente gerava um fluxo muito grande de atendimento para a equipe da agência, que hoje conta com 8 atendentes. Sendo assim, o número amplo de pessoas para esse tipo de demanda, e somando às outras demandas dos clientes, gerava a ampla aglomeração de pessoas na fila, tanto do lado interno, quanto do lado externo da agência.

Ainda foi esclarecido que normalmente a estrutura de uma agência é programada para o público da cidade, e nessa situação a Caixa estava recebendo o fluxo pessoal dos municípios próximos, e ainda do norte de Minas Gerais, o que sobrecarregou o atendimento.

A agência também informou que cada atendimento, nessa demanda do Pé de Meia, faz necessário dois cadastros, sendo o do cliente, neste caso o aluno menor, e o do pai ou responsável, o que alimentava a extensão da fila.

O atendimento da agência conforme regulação do Banco Central é de início às 10h00min e final às 15h00min, só que nesse período, segundo o gerente, foi antecipando para 08h30min, ou 09h00min. Isto para auxiliar na solução do problema, e para ajudar, até mesmo, o público preferencial, como: idosos, gestantes, pessoas especiais ou pessoas com crianças de colo, etc.

O nosso maior problema quanto a isso foi a grande quantidade de pessoas que chegaram de repente, mas agora já começou reduzir”, relatou Osvaldo.

O gerente também disse que a agência da Caixa Econômica Federal de Carinhanha foi uma das que mais atendeu o público “Pé de Meia” na região.

Portanto, foi esclarecido que a aglomeração está diminuindo e que a tendência é que normalize em pouco tempo.

Siga o Alerta Bahia no Instagram, assista aos vídeos e comente os acontecimentos; link abaixo!

https://www.instagram.com/site_alerta_bahia/

Clique no link abaixo e entre no nosso Canal do WhatsApp para saber primeiro dos acontecimentos

https://whatsapp.com/channel/0029VaAnrX77T8bNq3Z4LY1X

__________________________________________

Publicado em 04/06/2024 – 11:50

Da Redação

Publicações Relacionadas

Ônibus da Viação Novo Horizonte pega fogo na rodoviária de Itapetinga; veja o vídeo

David Porto

Carinhanha registra a 35ª morte por COVID-19; vítima era um jovem de 37 anos

David Porto

Homem acusado de receptação qualificada é preso pela CATI e 17ª BPM em Matina

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Política de Privacidade

Privacidade & Política de Cookies