Alerta Bahia
Carinhanha Destaque Malhada

Termina em Carinhanha audiência do acusado de ter estuprado e matado a menina Iara da Paixão em Malhada

Foto: Reprodução

O primeiro acusado do caso da criança, Iara da Paixão Souza de 11 anos, morta a pauladas em um local denominado Riacho de Tindão, no distrito de Canabrava, município de Malhada, sudoeste da Bahia passou por audiência pelo crime, no fórum de Carinhanha, oeste da Bahia.

O crime aconteceu na sexta-feira dia (23) de março de 2018, por volta de 12h30min quando Iara seguia de bicicleta para a escola. A menina foi encontrada dentro de uma valeta, já toda ensanguentada, por um jovem que vinha logo em seguida.

(Click aqui e veja sobre o dia do ocorrido com Iara)

Passou por audiência, Joaquim José da Silva Neto (Quinca) de 44 anos, natural do estado do Paraná e residente no referido distrito de Canabrava, que foi preso pelo caso no dia (11) de abril, do corrente ano acusado de ter estuprado e matado a criança.

(Click aqui e veja tudo sobre o caso de Iara)

Na audiência que aconteceu nessa quinta-feira dia (15) de agosto de 2019, juiz, promotor, assistente de acusação e advogado de defesa ouviram 07 testemunhas, entre elas, testemunhas de defesa, acusação e compromissadas, além do réu.

Em sessão que iniciou por volta de 10h30min, as testemunhas de acusação alegavam ter certeza que teria sido Quinca o autor do crime, e segundo algumas delas, como Zenildo, atual companheiro de Eliane Paixão, mãe da vítima, a certeza vem dos relatos de uma criança de inicial (C) que dizia ter visto Joaquim agredindo a menina no referido local.

As testemunhas de defesa, como exemplo Iva, cunhada do réu, afirmam que não há possibilidades de ter sido Joaquim, pois na hora do ocorrido ele estava em casa, e além disso é um cara de boa índole.

O menor de inicial (M. S. M) que foi a primeira pessoa a ver Iara depois de agredida, também falou, e segundo ele, assim como contou ao site Alerta Bahia há aproximadamente um ano atrás, não viu quem cometeu o crime.

O menor de inicial (C ), que segundo testemunhas de acusação, seria a testemunha chave, ou seja, teria visto Joaquim matando a vítima, não confirmou, e disse que viu o acusado, porém após o ocorrido, quando já teria formado multidão de curiosos no local.

Quanto à audiência, o excelentíssimo juiz, Dr. Eldsamir Mascarenhas disse ao Alerta Bahia, que ouve pendências, uma das testemunhas de defesa que estavam arroladas, faleceu recentemente, a audiência de hoje não concluiu o caso, a testemunha será substituída e outra data será marcada para uma próxima sessão.

Nossa reportagem falou com o advogado de Joaquim, Dr. Vital Farias, segundo ele, acredita que a inocência será automaticamente deflagrada, pois a testemunha chave não confirmou acusação contra o réu.

A mãe da vítima, Eliane da Paixão comentou ao site que não imagina o resultado do julgamento, porém tem certeza que o acusado merece ser condenado, e demonstra convicção na crença de que sua filha foi morta pelo Joaquim.

A acusação, através do Ministério Público (MP), em pessoa do promotor, Dr. Ariomar Figueiredo da Silva realizou perguntas e observou atentamente todas as testemunhas, buscando as formas legais para executar sua função e não deixar que a morte da menina saia impune.

Possivelmente a audiência de término será no próximo mês.

_________________________________________________________________________________________

Post – 15/08/2019 – 18:49

Publicações Relacionadas

GBI Concursos inicia curso de preparação em Carinhanha nessa quinta-feira, Veja como será

David Porto

Comerciante tem mercearia furtada por sete vezes em Carinhanha e reclama que as autoridades não fazem nada

David Porto

Carinhanha: Vereadores entram com recursos administrativos contra a chapa de Evânia de Jadinha

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

%d blogueiros gostam disto: