Alerta Bahia
Carinhanha Destaque

Família do guarda municipal de Carinhanha Jackson Emanoel solicita espaço para contraditório e traz sua versão

Emanoel de Berilo/Foto: Arquivo pessoal

Familiares do Guarda Municipal, Jackson Emanoel (Manoel de Berilo) que foi vítima de mandado de prisão e busca e apreensão na manhã dessa quarta-feira dia 23 de setembro se manifestou e solicitou do site Alerta Bahia um direito de resposta, para usar do direito assegurado por lei “direito do contraditório” e relatar alguns detalhes sobre o ocorrido, que segundo disseram, não tiveram a oportunidade. 

Segue a baixo a nota: 

“Sou irmã de Jackson Emanuel, tenho 56 anos e diante de tal situação venho a público manifestar, eu nunca vi um caso semelhantes a esse, Jackson Emanuel nunca teve passagem pela polícia, nunca nem se quer participou de brigas, essa foi a primeira vez! 

Bandido que mata e rouba tem o direito a se defender, meu irmão não teve. Momento algum ele correu, ele sempre estava aqui querendo se apresentar com o advogado, porém o delegado não o recebeu. Momento nenhum ele fugiu! só que os policias chegaram na casa do meu pai, um idoso de 82 anos quebrando porta, com muitas viaturas e policiais fortemente armados e como rotineiramente ele tinha saído, por isso não encontraram ele em casa. 

Quanto a esse boteco citado, os vizinhos todos sabem que se trata de um lugar polêmico, não foi a primeira confusão ocorrida. Essas três vítimas citadas pela polícia são na verdade (03) vândalos, pessoas sem noção, essas que desferiram palavras de baixo calão e o insultou porque o mesmo trabalha na Guarda Municipal”. 

Ainda em defesa de seu irmão, a senhora Josefina Vargas Alkmim, vulgo (Juzi) disse: 

Emanoel tem residência e emprego fixo, e ele só está trabalhando na guarda porquê foi o emprego quê Carinhanha ofereceu, ele nunca trabalhou errado, quero dizer maltratando pessoas, ele tem uma filha que precisa dele, ele paga mesada pra ela, foi a oportunidade que ele achou nesse “fim de mundo”, aqui em Carinhanha é assim, os vândalos quando vê alguém que trabalha em tal instituição (Guarda Municipal) começam fazer gracinhas e fazer uso de palavras de baixo calão! 

Mediante ao narrado pela irmã do investigado, e tido como foragido pela Polícia Judiciária, fica aberto o espaço para o representante da Polícia Civil em Carinhanha se manifestar, caso assim ache necessário. 

_______________________________________________________________________

Post – 24/09/2020 – 11:54

Da Redação

Publicações Relacionadas

Homem recebe golpe de faca no rosto após confusão em Carinhanha

David Porto

Dois adolescentes morreram afogados nas águas do rio São Francisco em…

David Porto

Prefeitura de Feira da Mata emite nota de esclarecimento sobre convite

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

Privacidade & Política de Cookies