Alerta Bahia
Bahia Destaque Oeste Regional

Vigilância Sanitária e ADAB intensificarão ações contra carne clandestina em Bom Jesus da Lapa

Reunião: Foto: Reprodução

Conhecer a origem dos produtos que adquire é um direito dos consumidores. No caso da carne, a origem e o manuseio adequado são fundamentais também para a saúde. Este é o entendimento da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), que se reuniram com representantes da prefeitura de Bom Jesus da Lapa, na sede Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Velho Chico, nessa-quinta-feira dia (14), com a  participação do  Diretor-geral  da ADAB, Bruno Almeida, Secretaria Municipal de Agricultura, dos técnicos da Vigilância Sanitária, representações do município e da região, para planejar ações conjuntas de fortalecimento dos sistemas de inspeção e combate ao  abate e a comercialização de carne clandestina no município e na região.

O diretor-geral da ADAB destacou, que a proposta do governo do estado, través da presença do órgão no município de Bom Jesus da Lapa, é viabilizar o pleno funcionamento do Matadouro Frigorífico FrigoLapa. E com essa proposta, as ações de educação sanitária e de fiscalização serão intensificadas e garantir ao  consumir a carne inspecionada, dentro da legalidade e das normas da vigilância.

De acordo falado na reunião, ações estratégicas estão sendo planejadas entre ADAB, junto a Vigilância Sanitária,  para serem realizadas no município de Bom Jesus da Lapa. E o objetivo é implantar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM).

O prefeito, Eures Ribeiro agradeceu e disse que Bom Jesus da Lapa passou a ser pioneira na região com o novo frigorífico em funcionamento. E o objetivo é educar toda a população para comprar e consumir o produto legal e de acordo com as normas sanitárias.

Segundo o gestor, o município de foi notificado duas vezes pelo Ministério Público (MP-BA), antes do início do funcionamento do frigorífico, responsabilizando a prefeitura e a ADAB pelo abate e a venda de carne clandestina no município, e que agora  o matadouro já está funcionando, então não  tem mais desculpa para que  a fiscalização seja intensificada. 

 O objetivo da reunião entre as representações foi elaborar um plano de ação, que será intensificado tanto na sede, como no interior do município de Bom Jesus da Lapa.

Intensificação das ações


O primeiro passo será salientar e principalmente informar sobre os riscos do consumo da carne sem o controle sanitário. O segundo passo é a vistoria e a questão de multas para quem não se adequar a legislação. A fiscalização irá iniciar em breve, mas para isso toda uma campanha de alerta e informativa será realizada no município.

O abate clandestino de animais representa riscos ao consumidor, pela ingestão de alimentos de qualidade sanitária suspeita, além de contaminar o meio ambiente. A carne pode ser considerada clandestina quando não é realizada a fiscalização pelo serviço de inspeção sanitária e quando há sonegação fiscal.

De acordo com a Lei 8.137, a comercialização de produtos impróprios para consumo é crime, com pena de detenção de até cinco anos.

_____________________________________________________________________________

Post – 15/03/2019 – 08:48

Informações: Notícias da Lapa

Edição: David Porto

Publicações Relacionadas

Cocos tem paciente curado do coronavírus e registra mais dois casos

David Porto

Grave acidente de carro tira a vida de mulher em Iuiú

David Porto

Ônibus de São Paulo chega na Bahia com 10 pessoas infectados pelo coronavírus

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

Privacidade & Política de Cookies