Alerta Bahia
Destaque Feira da Mata

Prefeito de Feira da Mata decreta situação de calamidade pública, ativa medidas e mantém aulas suspensas até junho

O prefeito de Feira da Mata, Valmir Rodrigues decretou Situação de Calamidade Pública e estabeleceu o regime de quarentena devido situação da pandemia decorrente do novo coronavírus, causador da doença (COVID-19), no Município. 

O decreto foi publicado no diário oficial, nessa quinta-feira dia (07) de janeiro, nele o gestor impõe medidas para auxiliar no combate ao vírus, com: 

  • Permanecem suspensas as atividades escolares, até 20 de junho de 2021, ou ulterior deliberação. 
  • A partir do dia 05 de janeiro do corrente ano, fica autorizado o funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais, localizados no Município de Feira da Mata, desde que atendidas as medidas de prevenção a seguir: 
  •  Parágrafo Único. Deverão adotar as seguintes medidas:  
  • I – intensificar as ações de limpeza; 
  • II – disponibilizar produtos antissépticos aos seus clientes, álcool gel ou álcool 70% em borrifador;  
  • III – todos os funcionários deverão usar máscaras e luvas;  
  • IV – divulgar informações acerca do COVID-19 e das medidas de prevenção e enfrentamento; V – tomar medidas para evitar a aglomeração de pessoas em seu interior.  
  • Art. 4º- Os bares, restaurantes e similares poderão funcionar desde que siga as seguintes orientações previstas no artigo anterior e organize suas mesas com no mínimo 2 (dois) metros de uma para outra, evitando aglomerações de no máximo 50 (cinquenta) pessoas. 
  •  Art. 5° – Caberá a Vigilância Sanitária e a Guarda Civil Municipal utilizar de poder de polícia para determinar o fechamento dos estabelecimentos comerciais, caso haja descumprimento do quanto determinado neste decreto, e em casos extremos, a Policia Militar será acionada. 
  •  

 Art. 6° – Em caso de descumprimento do regramento descrito no presente decreto poderá haver a suspensão da autorização para funcionamento e aplicação de medidas coercitivas cabíveis, nos termos da Legislação Municipal, sem exclusão de quaisquer outras previstas na legislação vigente, em esferas civil ou criminal. Art.  

7° – Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário e produzirá efeitos enquanto perdurar o estado de emergência em saúde causado pelo Coronavírus (COVID-19). 

O decreto tem validade de seis meses, ou seja, vigência até 20 de junho. 

___________________________________________________________________

Post – 08/01/2021 – 12:10

Da Redação

Publicações Relacionadas

Homem é preso pela CIPE/Sudoeste e 17º BPM em Guanambi após ser flagrado com…

David Porto

Guarda Civil Municipal de Serra do Ramalho presta homenagem de um ano de falecimento do ex-comandante da instituição

David Porto

Carinhanhenses são baleados e um morre após confusão por causa de cerca em São Félix do Coribe

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

Privacidade & Política de Cookies