Alerta Bahia
Destaque Malhada

Polícia Militar teria demorado muito para chegar na ocorrência que jovem foi golpeado com arma branca em Malhada; e familiares queixam de servidores do…

Populares e familiares queixam que ouve demora da Polícia Militar no atendimento a ocorrência da briga que aconteceu em um bar na praça Santa Cruz em Malhada, sudoeste da Bahia, no último domingo dia (17) de fevereiro.

Na briga, o malhadense George Ferreira da Silva, de 21 anos, que segundo versão de populares teria entrado para tirar, foi golpeado várias vezes com arma branca, perdeu muito sangue e teve de ser encaminhado para o hospital regional de Guanambi.

Na fala de alguns testemunhas do ocorrido, a polícia foi chamada logo no início da longa confusão, e só depois que tudo aconteceu eles chegaram.

 “Nossa a polícia demorou demais, se tivessem vindo logo quando o pessoal ligou não teria acontecido isso, depois do início da confusão deu tempo até irem nas residências buscar facão, espingarda e tudo”, comentou uma popular.

O Alerta Bahia procurou o comando da 3ª CIA, o capitão Prates, e questionamos o porquê da demora dos PMs, já que tivemos informações que a guarnição não estava em nenhuma diligência no exato momento.

Segundo Prates, o atraso da força policial se deu por conta de não terem viatura disponível no momento. De acordo com o militar, a ocorrência teve de ser atendida com um veículo próprio de um dos policias, pois no dia anterior a viatura apresentou um problema mecânico em uma diligência no distrito de Barra do Parateca em Carinhanha.

O carro usado pela Polícia Militar no domingo para atender ao chamado de Malhada foi o veículo particular do PM. Macedo, e infelizmente o automóvel não estava no pelotão, tiveram que ir até a residência do militar para pega-lo, só então puderam seguir para a ocorrência.

Familiares também queixaram do tempo que servidores do hospital levaram para abrir o portão para o ferido entrar.

Segundo apurou o site, no momento da confusão em que os autores da briga estavam na entrada do hospital com facões, facas e espingarda tentando um contra a vida do outro, servidores também ligaram para a polícia, e tiveram a recomendação dos militares que não abrissem as portas, devido a orientação, a enfermeira responsável pediu ao porteiro para manter o acesso ao interior da unidade fechada, para evitar que integrantes da briga entrassem.

A Polícia Militar confirmou que recomendou para os funcionários que mantivessem a porta fechada por motivo de segurança.

George foi medicado no HRG e no mesmo dia a noite retornou para sua residência onde se recupera dos ferimentos e não corre risco de morrer.


_______________________________________________________________________

Post – 21/02/2019 – 16:17

Por: David Porto

Publicações Relacionadas

Veja o vídeo da eleição; Manoel Messias é eleito por unanimidade presidente da câmara de Malhada

David Porto

Em rádio,Vice-prefeito de Carinhanha reafirma pré-candidatura, recebe apoio e fala sobre possível implantação de fábrica de laticínios

David Porto

Agência do INSS de Carinhanha e Região informam suspensão de atendimento ao público; procedimento pode ser feito…

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

Privacidade & Política de Cookies