Alerta Bahia
Plantão Alerta Bahia

Febre Amarela pode ser transmitida sexualmente e detectada por exame de urina

Foto: Reprodução

Os protocolos de diagnóstico da febre amarela podem ser alterados a partir de uma descoberta do Instituto de Ciências Biomédicas da USP. Os pesquisadores descobriram a presença do vírus na urina e sêmen de um paciente que sobreviveu à doença, um mês após a infecção. Os dados revelam que os atuais exames de sangue podem ser substituídos por um exame menos evasivo. A descoberta também indica que o contágio pode acontecer a partir de relações sexuais, como o do zika vírus. A pesquisa, entretanto, indica que a possibilidade dessa contaminação é baixa. O estudo foi publicado na revista “Emerging Infectious Diseases”, sobre a possibilidade de transmissão por relações sexuais. O diagnóstico através de exame de urina pode ajudar no controle da doença. A descoberta de que o vírus persiste no organismo do paciente por um longo tempo não traz danos para a pessoa infectada. O período de transmissibilidade tem início entre 24 e 48 horas antes do aparecimento dos sintomas e se encerra entre 3 e 5 dias após a manifestação da doença. Os sintomas incluem febre alta, calafrios, dores de cabeça e no corpo, náusea e vômito, e desaparecem em poucos dias. Mas uma pequena parcela dos casos evolui para a chamada fase tóxica, mais grave, que mata metade dos pacientes num período de sete a dez dias. O paciente estudado pelos pesquisadores é um morador de São Paulo de 65 anos, que viajou para Januária, em Minas Gerais, no dia 28 de dezembro de 2016, e para uma área rural em São Paulo em 3 de janeiro de 2017. Três dias depois, ele apresentou febre, calafrios, dores no corpo e náusea. Nos três dias seguintes, os sintomas se agravaram, com dores de cabeça, vômitos, prostração e urina escura. No dia 9, foi admitido num hospital em Januária, onde o diagnóstico de dengue foi descartado. No retorno à São Paulo, ele foi encaminhado para um hospital de referência para doenças infecciosas. Como já havia passado um longo período desde o surgimento dos sintomas, os exames de sangue e plasma deram negativos, mas a análise da urina detectou a presença do RNA do vírus. No dia 27 de janeiro foram coletadas amostras de sangue, urina e sêmen, sendo que nos dois últimos os resultados foram positivos.

 

Post – 09/02/2018 – 17:10

 

Por: Bahia Notícias

Edição: David Porto

Publicações Relacionadas

Mulher é morta em Guanambi após tomar (3) tiros na cabeça e pescoço

David Porto

Palmas de Monte Alto: Homem é apresentado na Delegacia, após ser flagrado com som em alto volume na madrugada

David Porto

Lula chama FHC e Dilma Rousseff para testemunhar no processo do sítio de Atibaia

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Política de Privacidade

Privacidade & Política de Cookies