Alerta Bahia
Bahia Destaque

Desembargadores e juízes são alvos de operação contra venda de sentenças na Bahia

A Polícia Federal deflagrou uma operação contra juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) na manhã desta terça-feira (19). Durante a ação, quatro desembargadores e dois juízes foram afastado dos cargos, incluindo o presidente do TJ-BA, desembargador Gesivaldo Britto.

Os nomes dos outros envolvidos não foram divulgados. De acordo com a PF, a operação tem como objetivo combater um suposto esquema de venda de decisões judiciais, além de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico influência.

Conforme o Ministério Público Federal (MPF), investigações apontam que, além dos desembargadores e juízes, integram a organização criminosa advogados e produtores rurais que, juntos, atuavam na venda de decisões para legitimar terras no oeste baiano.

O esquema envolve ainda o uso de laranjas e empresas para dissimular os benefícios obtidos ilicitamente. A suspeita é de que a área objeto de grilagem supere 360 mil hectares e que o grupo envolvido na dinâmica ilícita movimentou quantias bilionárias.

Para impedir que o patrimônio obtido de forma ilícita seja colocado fora do alcance da Justiça, o ministro também acolheu o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e determinou o bloqueio de bens de alguns dos envolvidos, no total de R$ 581 milhões.

A ação, que foi batizada de “Operação Faroeste”, teve participação de mais de 200 policiais federais. Quatro mandados de prisão e 40 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Salvador, Barreiras, Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia, que ficam na Bahia, além de Brasília

Os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e, de acordo com a PF, têm por objetivo localizar e apreender provas complementares dos crimes praticados.

O G1 entrou em contato com o TJ-BA para saber detalhes sobre a operação. A assessoria do órgão informou, por telefone, que os membros do Tribunal de Justiça estão reunidos esperando as documentações de afastamento e que eles estão estudando a situação, porque foram surpreendidos.

A assessoria informou ainda que, com relação à eleição da corte que estava marcada para quarta-feira (20), não há confirmação se ainda vai acontecer.

___________________________________________________________________________________________

Post – 19/11/2019 – 11:12

Fonte: Faroldacidade

Por: David Porto

Publicações Relacionadas

Ônibus da empresa Novo Horizonte pega fogo no pátio da empresa e causa ferimento em colaborador

David Porto

Corsa e caminhonete se envolvem em um acidente na BA-160 em Bom Jesus da Lapa

David Porto

Suspeito de roubo e agressão é preso em Malhada

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: