Alerta Bahia
Plantão Alerta Bahia

320 prefeitos de municípios baianos vão em Brasília participar de mobilização

Macha dos prefeitos no CAB no dia 26 de outubro, em Salvador, contou com a participação de mais de 350 prefeitos baianos/reprodução Notícia da Lapa

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, e um grupo de aproximadamente 320 prefeitos da Bahia vão participar da mobilização municipalista nacional, nos dias 21 e 22 de novembro, promovida pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). A ação faz parte da campanha “Não deixem os Municípios Afundarem”, com o objetivo de chamar a atenção das autoridades para o colapso financeiro das prefeituras. A pauta prevê uma série de reuniões e debates com lideranças políticas sobre os projetos de interesse dos municípios.

Segundo Eures a Bahia será o estado com maior número de participantes, com 320 prefeitos. Fala que as propostas de reivindicações foram construídas com a participação de todos os gestores do país, por meio das entidades representativas estaduais. Na pauta, estão   um pedido de auxílio financeiro para o final do ano, na faixa que equivaleria a 1% do Fundo de Participação dos Municípios; a derrubada do veto ao Encontro de Contas no Congresso Nacional, a aprovação da PEC do 1% do FPM e o Projeto de Lei 3.776/2008, que atualiza o piso salarial do magistério público da educação básica pelo índice de inflação. Ele frisou que os municípios não aguentam mais a carga da União e dos estados, onde as prefeituras estão sendo penalizadas pela conjuntura enfrentada pelo país.

A agenda da mobilização dos prefeitos terá início na terça-feira, com uma sessão solene na Câmara dos Deputados e em seguida, uma reunião entre os municipalistas e as lideranças estaduais. Os gestores vão apresentar aos parlamentares as reivindicações do movimento, que traz como destaque a necessidade de um aporte financeiro emergencial. A programação seguirá com o Movimento Mulheres Municipalistas que se reunirá com a bancada feminina.

Está previsto também um encontro no Tribunal de Contas da União, onde será discutida a situação das creches escolares e das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

A mobilização continuará na quarta-feira com mais força. A programação começa com uma reunião no auditório Petrônio Portela, no Senado Federal, onde os gestores vão ouvir o presidente, Eunício Oliveira e outros senadores.

Os prefeitos também vão acompanhar a votação da Proposta de Emenda à Constituição-PEC 29, que prevê o aumento de 1% do Fundo de Participação dos Municípios-FPM, fonte de sobrevivência de muitos municípios.

Os prefeitos, ao deixar o Senado, vão percorrer a Esplanada dos Ministérios rumo ao gramado do Congresso Nacional. “Será o ponto alto da mobilização. Finalizado o percurso, todos os prefeitos vão se reunir na sede da CNM para traçar um balanço das atividades realizadas e os próximos passos.

A expectativa é que deputados e senadores votem, os vetos ao Encontro de Contas. O pleito faz parte de uma luta histórica da Confederação, que almeja um balanço entre os débitos existentes entre União e Municípios. Ele chegou a ser aceito no Plenário do Congresso Nacional, mas por ter sido vetado pela presidência, volta para nova apreciação dos parlamentares

 

Por: Noticia da Lapa

Post – 20/11/2017 – 13:28

 

Redação: Alerta Bahia

Edição: David Porto

Publicações Relacionadas

Confira: Três das feiras mais conhecidas no Brasil chegam a cidade de Carinhanha

David Porto

Palmas de Monte Alto: Jovem sofre traumatismo craniano após se envolver em acidente com colega

David Porto

Prefeito De Bom Jesus Da Lapa Decreta Três Dias de Luto Pelo Falecimento de sua Mãe

David Porto
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Política de Privacidade

Privacidade & Política de Cookies